CENTRO CULTURAL DOS CAPUCHINOS – CCCAP-BA/SE
14/05/2019 16:15 em Novidades

Centro Cultural dos Capuchinos – CCCap-BA/SE

O Centro Cultural dos Capuchinos – CCCap-BA/SE é um complexo cultural que engloba arquivo, que acondiciona registros das memórias das missões capuchinhas nos estados da Bahia, Sergipe e seus desdobramentos religiosos, sociais e culturais; biblioteca composta por 18 mil exemplares, destacando-se História da Bahia e História da Arte; e o Museu Frei Germano Citeroni – MFGC categorizado como Museu Sacro Cristão, que busca que estimular o público através da valorização da devoção e a importância da celebração litúrgica, práticas vivenciadas pelos católicos. Representa também a solidez de uma religião e o reconhecimento do patrimônio material e imaterial sacro-cristão para o processo histórico da humanidade.

O CCCAP reconhece que na contemporaneidade, os equipamentos culturais têm que criar novas estratégias para dialogar com a sociedade e atrair novas audiências. Diante desta constatação, O CCCAP realizou um diagnóstico para verificar os seus pontos fortes e francos e o que pode ser feito para potencializar os pontos fortes e minimizar e/ou erradicar seus pontos fracos. A conclusão que se chegou é que será necessário criar uma estratégia de comunicação, embasada na oferta de serviços direcionada à qualificação de ações que ampliem a visibilidade do Museu Frei Germano Citeroni e, consequentemente, do Centro Cultural dos Capuchinos. Daí surgiu o Projeto Desenvolvimento e Implantação do Sistema Informatizado de Documentação Museológica do MFGC.

Sistema de Documentação Museológica do Museu Frei Germano Citeroni

O Sistema de Documentação Museológica do Museu Frei Germano Citeroni – MFGC tem por objetivos desenvolver, organizar, preservar, comunicar e acessibilizar o seu acervo. Desta maneira, cumprir a determinação do Estatuto de Museus (Lei n.11.904/2009), no seu artigo 39, que diz: “ É obrigação dos museus manter a documentação sistematicamente atualizada sobre os bens culturais que integram os seus acervos, na forma de registros e inventários”.

Ao informatizar a documentação museológica, o MFGC soma esforços com a Política Setorial de Museus da Bahia que estimula, através do eixo 6, a “ implantação de mecanismo que visem à utilização de novas tecnologias no campo da conservação, da restauração, da documentação e da exposição de acervos museológicos, contribuindo a construção de ações práticas e científicas no campo museal, valorizando a interdisciplinaridade e, principalmente, valorizando o profissional museólogo com a sua inserção nos museus e no desenvolvimento de atividades museológicas.

Fonte: Fr. Wlisses Bandeira

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!